Dono da marca de refrigerantes Dolly é preso por fraude fiscal de R$ 4 bilhões

Laerte Codonho, dono da empresa de refrigerantes Dolly, foi preso na manhã desta quinta-feira (10), em São Paulo.

Laerte Codonho, dono da empresa de refrigerantes Dolly, foi preso na manhã desta quinta-feira (10), em São Paulo. As investigações apontam fraude fiscal estruturada, organização criminosa e lavagem de dinheiro. O dinheiro desviado com a fraude é estimado em R$ 4 bilhões.

Segundo o G1, além do empresário, o ex-contador da Dolly, Rogério Raucci, e o ex-gerente financeiro da empresa, César Requena Mazzi, foram presos e levados ao 77º Distrito Policial.

Informações preliminares apontam que a Justiça considerou que a empresa, comandada por Codonho, demitiu funcionários e os recontratou em outra companhia para fraudar o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).

Dois helicópteros foram apreendidos em São Bernardo do Campo, e pelo menos um carro de luxo, em Cotia.