Datena volta à TV e desiste de candidatura ao Senado

O apresentador José Luiz Datena surpreendeu a todos nesta segunda-feira (9), no comando do "Brasil Urgente", da Band.

Datena. Foto: Reprodução

O apresentador José Luiz Datena surpreendeu a todos nesta segunda-feira (9), no comando do “Brasil Urgente”, da Band. O profissional estava afastado da televisão desde o dia 24 de junho e estava cotado para disputar as eleições 2018, como candidato a senador.

A presença dele no ar elimina qualquer possibilidade de ele concorrer nas próximas eleições, como prevê a legislação.

“Deixa eu falar uma coisa aqui. É claro que aparecendo na televisão, como eu estou aparecendo agora, fica eliminada qualquer possibilidade de eu ser candidato a qualquer cargo eletivo na República Federativa do Brasil. Como eu deveria ser candidato ao Senado brasileiro, é claro que tomar decisão é uma coisa muito difícil porque é extremamente solitário porque você ouve muita gente, mas quem decide é você”, disse o apresentador.

“É claro que tomar decisão é uma coisa muito difícil, porque é extremamente solitário. Porque você ouve muita gente, mas quem decide é você. Dessa vez, eu cheguei tão perto, cheguei a ficar dois domingos sem trabalhar, estava realmente decidido a ser candidato ao Senado aqui em São Paulo, mas o problema de desistir é que às vezes você desiste tão perto de conseguir um objetivo.”

“Me diziam: ‘Você vai ter voto pra caramba’, mas eu pensei bem, refleti, conversei com minha família, conversei muito com Deus, conversei com poucos amigos. Ouvi muitas opiniões e achei que ainda não era a hora. É a segunda vez que eu me proponho a ajudar o meu país, sem ser aqui no programa. Dessa vez, fui até longe demais. Talvez nunca chegue a hora de eu ser político um dia.”

“Eu vou continuar na Band até o final do meu contrato, faltam dois anos e seis meses. não significa nada, porque eu iria continuar na Band de qualquer jeito. Eu tive aqui a promessa dos donos da emissora que depois das eleições, eleito ou não, eu estaria de volta aqui, não iria mudar muito, eu iria ficar 3 meses fora daqui.”

“Mas eu resolvi que eu ainda não estou preparado para ajudar o meu país na política brasileira. A política brasileira depende de gente séria, capaz, que consiga ultrapassar a maior crise que nós já enfrentamos até hoje. Por isso que eu refleti. Ainda não me sinto preparado para ajudar o meu povo, a nação brasileira, em uma outra função que não seja esta [a apresentação do programa de TV].”

“Assim que eu estiver, eu largo de uma vez o que estiver fazendo e me proporei a concorrer a algum cargo. Achei que não era a hora de participar dessa política do jeito que está. Esta é a explicação que eu queria dar para cada um de vocês.”

3 COMENTÁRIOS

Comments are closed.