Meninos presos em caverna na Tailândia. Foto: Tham Luang Rescue Operation Center
Meninos presos em caverna na Tailândia. Foto: Tham Luang Rescue Operation Center

A Tailândia reiniciou às 10h08 desta terça-feira (10) no horário local (0h08 no Brasil) a operação de resgate dos garotos presos em uma caverna no país.

Até agora, oito meninos já foram resgatados. Falta retirar mais quatro meninos e o técnico, que estaria bastante debilitado especialmente porque, nos primeiros dias em que ficaram encurralados no local, cedeu seu alimento aos menores.

Como foram parar no local

O time de futebol amador explorava a caverna em 23 de junho quando foi surpreendido por uma forte chuva que inundou o local, impedindo-o de sair.

Quem são os garotos e o técnico

Os garotos têm entre 11 e 16 anos e o seu técnico, tem 25 anos. Eles integram o time Moo Pa (ou Wild Boars).

Ekkapol Chantawong é o treinador de 25 anos. Seu apelido é Aek. Kham Chantawong, tio de treinador, afirmou ao The Guardian, que ele já havia visitado cavernas em outras ocasiões. “Ele é muito cuidadoso com os meninos. Eles se dão super bem e as crianças nunca brigaram entre elas”, contou Kham.

Chanin Wiboonroongrueng é o mais jovem de todos e tem 11 anos.

Duangphet Promthep tem 12 anos. Seu pai, Kham Phromthep, afirmou que ficou em êxtase quando viu o filho no vídeo do resgate. “Estou muito feliz de ver o rosto dele entre os outros”, afirmou Kham ao The New York Times. Ele, que vai a caverna todos os dias em busca de notícias, estava em casa quando soube que haviam encontrado os garotos. “Ele perdeu peso e parece cansado, mas ainda assim, continuo feliz em vê-lo”.

Somphong Jaiwong tem 13. Manutsanun Kuntun, professor do garoto, informou à agencia AFP que ele “é um menino alegre, que gosta de futebol e todos os esporte. Seu sonho é se tornar jogador da seleção tailandesa”.

Mongkol Boonpium tem 13 e, segundo seu pai, Thinnakorn Boonpiem, ele é um “bom garoto, que ama estudar – quase tanto quando jogar futebol”.

Mongkol entrou para o time há um ano e no dia em que o grupo desapareceu, ele tinha ido para um treino, como de costume. Segundo o jornal The Guardian, ele não havia dito ao pai que planejava explorar a caverna e sua família começou a ficar preocupada quando ele não retornou para casa. “Desde então, estou aqui em frente a caverna”, disse o pai do garoto.

Pipat Phothai, de 15 anos, fez aniversário no último domingo. Seu pai informou a CNN que a família havia planejado uma festa surpresa. O bolo de aniversário do garoto permanece intocado.

Prachuck Sutham, 14 anos.

Ekkarat Wongsookchan, 14 anos.

Nattawoot Thakamsai, 14 anos.

Adul Samon, 14 anos.

Phornchid Kamluang, 16 anos.

Peerapat Sompiengjai, 16 anos.

Panumart Saengdee, idade desconhecida.