Narcotraficante brasileiro mata mulher com 16 facadas para evitar extradição

Segundo o promotor Hugo Volpe, Piloto matou a mulher para impedir sua extradição.

Marcelo Piloto. Foto: Reprodução
Marcelo Piloto. Foto: Reprodução

O narcotraficante brasileiro Marcelo Fernando Pinheiro da Veiga, conhecido como Marcelo Piloto, matou neste sábado (17), a facadas, uma jovem de 18 anos dentro de sua cela no presídio em Assunção, no Paraguai, segundo o Ministério Público paraguaio.

Lidia Meza Burgos visitava Marcelo Piloto pela segunda vez, segundo a polícia. Por volta de 13h50, o guarda que fazia ronda no pavilhão da prisão ouviu gritos vindos da cela de Piloto, e ao verificar, encontrou a mulher caída no chão, ensanguentada. Ela foi encaminhada para atendimento médico, mas não resistiu.

Segundo o promotor Hugo Volpe, Piloto matou a mulher para impedir sua extradição. A Justiça do Paraguai autorizou a extradição de Piloto em 30 de setembro.

Piloto usou uma faca de mesa para matar a mulher. Segundo informações preliminares, ela foi atingida por 16 golpes.

O traficante possui extensa ficha criminal, que inclui crimes de homicídio, tráfico e associação para o tráfico, latrocínio e roubos.

Segundo a polícia, Piloto chefiava o tráfico de drogas nas comunidades Mandela I, II e III, no conjunto de favelas de Manguinhos.

*Com informações do G1