A Polícia Militar Ambiental (PMA) de Campo Grande foi acionada nesta sexta-feira (21) por uma equipe da Força Tática do 10º Batalhão da Capital e autuou administrativamente (multa) os responsáveis por uma carga de agrotóxicos (produtos perigosos), contrabandeada do Paraguai.

Os infratores, um de 36 e 39 anos, residentes em Goiânia (GO), foram presos quando atravessavam a cidade em dois veículos, transportando 800 kg de agrotóxicos e outros materiais contrabandeados do Paraguai, que seriam levados para o estado de Goiás.

A PMA efetuou um auto de infração administrativo e aplicou multa de R$ 8 mil contra cada infrator. O Imasul efetuará o julgamento da multa, depois da defesa dos infratores.

Além do crime de contrabando, os infratores também responderão por crime ambiental, previsto pelo artigo 56 da Lei 9.605/1998 que diz: produzir, processar, embalar, importar, exportar, comercializar, fornecer, transportar, armazenar, guardar, ter em depósito ou usar produto ou substância tóxica, perigosa ou nociva à saúde humana ou ao meio ambiente, em desacordo com as exigências estabelecidas em leis ou nos seus regulamentos. Se condenados, poderão pegar pena de um a quatro anos de reclusão, só pelo crime ambiental.