A primavera vai terminando muito quente em todo o estado do Rio de Janeiro. O calor foi extremo novamente na cidade do Rio de Janeiro na tarde desta quinta-feira, 20 de dezembro. ​A temperatura chegou aos 40,0°C pela segunda vez esta semana, pela medição do Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) no bairro de Santa Cruz, na zona oeste carioca.

Esta foi a segunda maior temperatura na cidade do Rio de Janeiro este ano e ficou pouco abaixo do recorde para 2018, que é de 40,6°C no dia 18 de dezembro.

Quem não gosta desse calorão vai reclamar muito do tempo até o sábado, o primeiro do verão. Nas próximas 48 horas a temperatura deve atingir e até passar da marca dos 40. A previsão é de que a temperatura chegue aos 41°C nesta sexta-feira, 21 dezembro.

A última vez que o Rio de Janeiro atingiu ou passou de 41°C foi em 16 de outubro de 2015, quando o termômetro marcou até 42,8°C. No dia 15 de outubro de 2015 fez 42,1°C. As medições foram feitas pelo INMET.

O solstício de verão, que é o início oficial do verão, acontece às 20h23 (hora de Brasília) desta sexta-feira, 21 de dezembro.

Quando o RJ vai refrescar?

Viver dias consecutivos com um calor tão excessivo como tem feito no Rio de Janeiro não é agradável. Há 10 dias, desde 11 de dezembro, a temperatura tem ficado acima dos 37°C quase todos os dias. A temperatura média das tardes entre os dias 11 e 20 de dezembro foi de 38,2°C! Apenas em dois dias, 16 e 19 de dezembro, a temperatura máxima ficou em torno dos 35°C.

O Rio de Janeiro só vai refrescar com a passagem de uma frente fria prevista para o Natal. Até o sábado, 22 de dezembro, o calor continua na faixa dos 40°C. No domingo, o Rio começa a sentir os primeiros efeitos da frente fria, com grande aumento da nebulosidade, pancadas de chuva a partir da tarde e menos calor. A máxima deve voltar para a marca dos 35°C. Mas o ar só começa a refrescar mesmo durante o dia 24 e principalmente no dia de Natal, 25 de dezembro, quando a temperatura baixa dos 30°C.

A população deve ter muita atenção com mudança no tempo no Natal! Quando o ar frio da frente fria chegar vai entrar em choque com ar extremamente quente que já está sobre o Rio de Janeiro. Isto facilita a formação de nuvens muito carregadas que podem provocar temporais.