Jean Wyllys desiste de novo mandato como deputado e diz que sofreu ameaças

A posse dos deputados federais eleitos está marcada para 1º de fevereiro. Jean Wyllys recebeu 24.295 votos na eleição de outubro.

Deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ). Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados
Deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ). Foto: Alex Ferreira/Câmara dos Deputados

O deputado Jean Wyllys (Psol-RJ) anunciou nesta quinta-feira (24), por meio das redes sociais, que abrirá mão de seu terceiro mandato consecutivo na Câmara dos Deputados. Wyllys, que está de férias no exterior, justifica a decisão afirmando que vem sendo vítima de ameaças de morte.

“Preservar a vida ameaçada é também uma estratégia da luta por dias melhores. Fizemos muito pelo bem comum. E faremos muito mais quando chegar o novo tempo, não importa que façamos por outros meios! Obrigado a todas e todos vocês, de todo coração. Axé!”, diz o deputado.

Eleito com 24.295 votos, Wyllys é o primeiro parlamentar assumidamente homossexual a lutar pelos direitos da comunidade LGBT na Câmara, causa que lhe rendeu enfrentamentos com grupos conservadores.

A renúncia ainda não foi oficializada. Se for confirmada, a vaga será ocupada por David Miranda, também do Psol.

Presidente da Câmara

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, divulgou nota na qual lamenta a decisão de Jean Wyllys. “Como presidente da Casa, e seu colega na Câmara, mesmo estando em posições divergentes no campo da ideias, reconheço a importância do seu mandato. Nenhum parlamentar pode se sentir ameaçado, ninguém pode ameaçar um deputado federal e sentir-se impune.”