Dennis Christensen. Foto: JW.org/Reprodução
Dennis Christensen. Foto: JW.org/Reprodução

O dinamarquês Dennis Christensen, de 46 anos, que pertence as Testemunhas de Jeová foi condenado a 6 anos de prisão por “extremismo” na Rússia. O anuncio aconteceu nesta quarta-feira (6). A religião está proibida no país desde 2017.

As Testemunhas de Jeová anunciaram que pretendem recorrer da decisão.

O processo começou em abril de 2018. Em janeiro, a Promotoria solicitou seis anos e meio de prisão para o dinamarquês, que é casado com uma russa e mora há muitos anos no país.

Em sua última declaração, Dennis Christensen afirmou que não cometeu nenhum crime.

Testemunhas de Jeová pedem orações ao irmão

Em nota no site oficial, as Testemunhas de Jeová pedem oração ao irmão Dennis Christensen, sua esposa e a todos os irmãos do país.

O Tribunal Distrital Zheleznodorozhniy, em Oriol, chegou a uma decisão no caso contra Dennis Christensen. O juiz anunciará o veredito na quarta-feira, 6 de fevereiro de 2019.

O irmão Christensen foi detido no dia 25 de março de 2017 e ainda está preso. O processo criminal contra ele começou no dia 19 de fevereiro de 2018. A promotoria solicitou que o irmão Christensen cumpra uma pena de seis anos e meio de prisão se for condenado.

Apesar de estar preso por mais de vinte meses, o irmão Christensen continua animado, com total confiança em Jeová e grato pelas orações dos irmãos do mundo todo. — 2 Tessalonicenses 3:1, 2.