Presidente da República Jair Bolsonaro responde perguntas da imprensa durante o encontro. Foto: Isac Nóbrega/PR
Presidente da República Jair Bolsonaro. Foto: Isac Nóbrega/PR

A juíza Diana Wanderlei, da 5ª Vara Federal em Brasília, determinou nesta quarta-feira (10) que a União não retire radares eletrônicos e que renove contratos com concessionárias que forneçam radares que estejam prestes a vencer. A informação é do Auto Esporte.

Ela impôs multa diária de R$ 50 mil em caso de descumprimento da decisão por parte do governo federal.

O pedido foi feito pelo senador da Rede Fábio Contarato, do Espírito Santo.

Segundo a magistrada, a retirada de equipamentos poderá afetar a vida de motoristas e pedestres, aumentando o número de mortes nas rodovias.

Cabe recurso ao Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1).

Jair Bolsonaro cancela instalação de 8 mil radares

O presidente Jair Bolsonaro disse ter barrado a instalação de mais de 8 mil radares eletrônicos em estradas do país, alegando que o objetivo principal da instalação é arrecadar recursos para os estados.

Bolsonaro disse ainda que no momento de renovação dos contratos de rodovias concedidas, fará uma avaliação sobre a necessidade de que radares já instalados continuem onde estão.