Baidu. Foto: Reprodução
Baidu. Foto: Reprodução

A Baidu, conhecida também como o “Google da China”, revelou nesta quinta-feira (16) seus resultados financeiro referentes ao primeiro trimestre de 2019. E olha, as coisas não estão boas para a gigante chinesa: ela reportou um prejuízo líquido de aproximadamente US$ 49 milhões, cerca de R$ 193 milhões na cotação atual.

Dessa forma, a Baidu acabou registrando o seu primeiro trimestre negativo desde 2005, quando ela se tornou uma empresa de capital aberto. A receita em si, no entanto, apresentou uma alta de 15% no comparativo com o mesmo período de 2018, alcançando US$ 3,5 bilhões (R$ 14,1 bilhão).

Pelo visto, ela acabou sofrendo as consequências dos altos gastos com inteligência artificial e outras tecnologias de última geração que ainda não chegaram o mercado de forma abrangente.

Vale lembrar que a Baidu é o maior serviço de pesquisa dentro da China e obteve ganhos significativos através de recompensas pelas pesquisas retornadas em sua plataforma. Todavia, à medida que os consumidores começaram a desviar a atenção para novas formas de serviços, a empresa foi gradualmente perdendo o seu espaço.

De acordo com o relatório financeiro, Xiang Hailong, vice-presidente sênior de negócios de busca da Baidu, acabou renunciando após servir a empresa desde 2005 e a gigante das buscas chinesa renomeou o seu negócio de busca para “negócio mobile”.