Justiça decide que Adélio Bispo tem doença mental e não pode ser punido criminalmente

A Justiça do Brasil concluiu que Adélio Bispo de Oliveira, autor da facada em Jair Bolsonaro, tem Transtorno Delirante Persistente.

Adélio Bispo. Foto: Reprodução
Adélio Bispo. Foto: Reprodução

O juiz federal Bruno Savino, da 3ª vara da Justiça Federal em Juiz de Fora (MG), concluiu que Adélio Bispo de Oliveira, autor da facada em Jair Bolsonaro, tem Transtorno Delirante Persistente, segundo pareceres médicos da defesa de Adélio e de peritos escolhidos pela acusação, que o torna inimputável. Com a decisão, Adélio não pode ser punido criminalmente. Se condenado na ação penal, o homem cumprirá pena em um manicômio judiciário, e não numa prisão.

O juiz determinou na mesma decisão, que Adélio permaneça no Presídio Federal de Campo Grande até o julgamento da ação penal, uma vez que o psiquiatra da defesa afirmou que estabelecimento prisional possui condições adequadas para a realização do tratamento necessário para a doença dele.

*Com informações de O Globo