Pelo menos 95 pessoas foram mortas durante a madrugada de domingo (9) para segunda-feira (10) em um ataque a uma aldeia da etnia dogon, no Mali. Casas foram incendiadas sem que os moradores que dormiam pudessem escapar, e animais foram mortos. Há pelo menos 150 desaparecidos.

Ninguém reivindicou a autoria do ataque, mas acredita-se que o massacre tenha sido cometido por membros da etnia fulani. Desde janeiro, centenas de pessoas dos dois grupos étnicos já morreram em chacinas e disputas sangrentas.

*Com informações das agências internacionais