Governo de MS zera cobrança de água de famílias de baixa renda por três meses

Consumidores de baixa renda da Sanesul serão isentos do pagamento da conta de água pelos próximos três meses (abril, maio e junho).

Reinaldo Azambuja. Foto: Chico Ribeiro/Divulgação
Reinaldo Azambuja. Foto: Chico Ribeiro/Divulgação

Consumidores de baixa renda da Sanesul serão isentos do pagamento da conta de água pelos próximos três meses (abril, maio e junho). A medida, anunciada pelo governador Reinaldo Azambuja nesta segunda-feira (23), visa amenizar os impactos na vida financeira de aproximadamente 12 mil famílias carentes afetadas pela quarentena do coronavírus.

Siga o Gazeta do Dia no Google News

“Estamos suspendendo o pagamento (da conta) de todas famílias na tarifa social nas 68 cidades onde a Sanesul opera. Essas famílias não vão precisar pagar a conta de água pelos próximos 90 dias”, frisou o governador durante entrevista na televisão.

Reinaldo Azambuja ainda anunciou que nesse período está proibido o corte de água em todas as unidades consumidoras da Sanesul. “Aquelas outras famílias que não são da tarifa social terão tratativas caso a caso”, completou.

A Sanesul tem a gestão do abastecimento de água e esgoto em 68 cidades de Mato Grosso do Sul. Em outros 10 municípios a administração é por conta das prefeituras. Já em Campo Grande os sistemas são de responsabilidade de uma empresa privada.

Energia

O governador também destacou que acompanha de perto questões relacionadas à cobrança de energia dos sul-mato-grossenses. “Estamos em contato com a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica). Amanhã (24) vamos ter uma videoconferência com o presidente Jair Bolsonaro e equipe. A Aneel deve publicar uma resolução a nível Brasil norteando todas as ações de todas as distribuidoras de energia, inclusive a Energisa”, falou.

A expectativa, segundo ele, é que a Aneel suspenda os cortes de energia durante o período da quarentena em todo o País.

Gás natural

Também nesta segunda-feira, a diretoria-executiva da MSGás deliberou por interromper por prazo indeterminado as suspensões e cortes de clientes do gás natural, salvo em casos de manutenção. A decisão vale até o retorno da normalidade, anunciado pelas autoridades sanitárias.