65% acreditam nas acusações de Sérgio Moro contra Jair Bolsonaro

Uma pesquisa revelou que 65% dos entrevistados acreditam nas acusações feitas por Sérgio Moro contra o presidente Jair Bolsonaro.

Sérgio Moro. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Sérgio Moro. Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Uma pesquisa feita pelo instituto Ideia Big Data e divulgada pelo site BR Polítco revelou que 65% dos entrevistados acreditam nas acusações feitas pelo ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, contra o presidente Jair Bolsonaro.

Siga o Gazeta do Dia no Google News

A pesquisa foi feita por telefone nesta sexta-feira (24) e falou com 1.615 pessoas. A margem de erro é de 2,5 pontos percentuais para mais ou para menos. O mesmo levantamento também revelou que o ex-magistrado é considerado um forte candidato nas eleições de 2022: 66% dos entrevistados responderam que acreditam que Moro tem chances no pleito.

Além disso, 61% das pessoas dizem acreditar que a saída de Moro poderia acelerar um possível processo de impeachment contra Bolsonaro.

Saída de Moro

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, pediu demissão do cargo, deixando o governo do presidente Jair Bolsonaro após quase 16 meses à frente da pasta. Ao anunciar sua decisão, Moro lamentou ter que reunir jornalistas e servidores do órgão em meio à pandemia do novo coronavírus para anunciar sua saída, mas esta foi “inevitável e não por opção minha”.

Moro afirmou que pesou para sua decisão o fato de o governo federal ter decidido exonerar o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Valeixo.

Para o ministro, a substituição do diretor-geral, sem um motivo razoável, afeta a credibilidade não só da PF.

Moro também destacou que disse ao presidente que não tinha problema nenhum em trocar o diretor-geral da PF, mas que isso deveria ser feito com base em um motivo relacionado ao desempenho do ocupante do cargo.