Demissão de Luiz Henrique Mandetta é reprovada por 64%, diz pesquisa

Uma pesquisa do instituto Datafolha revela que 64% reprovam a demissão de Luiz Henrique Mandetta do Ministério da Saúde.

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Foto: Isac Nóbrega/PR
Ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Foto: Isac Nóbrega/PR

Uma pesquisa do instituto Datafolha publicada nesta sexta-feira (17) pelo site do jornal “Folha de S.Paulo” revela que 64% reprovam a demissão de Luiz Henrique Mandetta do Ministério da Saúde.

Siga o Gazeta do Dia no Google News

Veja os percentuais:

  • ‘Presidente agiu mal’: 64%
  • ‘Presidente agiu bem’: 25%
  • ‘Não sabe’: 11%

A pesquisa ouviu 1.606 pessoas por telefone, e a margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Demissão de Mandetta

Em sua conta oficial no Twitter, Luiz Henrique Mandetta anunciou na tarde desta quinta-feira (16) sua demissão pelo presidente Jair Bolsonaro do cargo de ministro da Saúde. Na publicação, Mandetta agradeceu o tempo à frente da pasta. “Quero agradecer a oportunidade que me foi dada, de ser gerente do nosso SUS, de pôr de pé o projeto de melhoria da saúde dos brasileiros e de planejar o enfrentamento da pandemia do coronavírus, o grande desafio que o nosso sistema de saúde está por enfrentar.”

Nelson Teich substitui Mandetta no Ministério da Saúde

O presidente Jair Bolsonaro anunciou, na tarde desta quinta-feira (16), o médico Nelson Teich como novo ministro da Saúde, no lugar de Luiz Henrique Mandetta, que ficou pouco mais de 16 meses no cargo. Teich assume o cargo em meio à pandemia do novo coronavírus, que já infectou mais de 30 mil pessoas no país. Em um pronunciamento no Palácio do Planalto, ao lado do novo auxiliar, Bolsonaro ressaltou que é preciso combinar o combate à doença com a recuperação econômica e garantia de empregos, e defendeu uma descontinuidade gradativa do isolamento social em vigor em todo o país.