“E daí?”, diz Bolsonaro sobre Brasil superar China em mortes por coronavírus

Jair Bolsonaro afirmou que lamenta, mas não tem o que fazer em relação ao novo recorde de mortes registradas no Brasil por causa do coronavírus.

Presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Alan Santos/PR
Presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta terça-feira (29) que lamenta, mas não tem o que fazer em relação ao novo recorde de mortes registradas em 24 horas, com 474 óbitos, ultrapassando a China no número total de óbitos pelo novo coronavírus.

Siga o Gazeta do Dia no Google News

“E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagre​”, disse o presidente.

+ Teich reconhece ‘agravamento’ da situação do coronavírus no Brasil
+ Brasil registra mais 474 mortes, chega a 5 mil e passa a China
+ Bebê de 6 meses sobrevive ao coronavírus e emociona equipe

Segundo ele, caso ao ministro da Saúde, Nelson Teich, explicar os números.

“Eu tenho que falar com o ministro, ele que fala de número. Eu não falo sobre a questão da saúde. Talvez eu leve na quinta-feira para fazer uma live aqui. Ninguém nunca negou que teríamos mortes”, disse.

474 mortes em 24h

O Brasil bateu novo recorde de mortes em um dia em razão da pandemia do novo coronavírus, com 474. Segundo atualização do Ministério da Saúde divulgada nesta terça-feira (28), o total subiu para 5.017, aumento de 10,4%. O acréscimo mais alto até então havia sido na quinta-feira (23), quando foram contabilizados 407.