Valdemiro Santigo vai ser investigado por vender semente que promete cura do coronavírus

Líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, o pastor Valdemiro Santiago gravou um vídeo em que vende sementes com a promessa de curar a covid-19.

Valdemiro Santiago. Foto: Reprodução
Valdemiro Santiago. Foto: Reprodução

O Ministério Público Federal (MPF) encaminhou notícia-crime ao Ministério Público de São Paulo pedindo investigação por suposto crime de estelionato cometido pelo pastor Valdemiro Santiago de Oliveira, da Igreja Mundial do Poder de Deus. Pelas redes sociais, o líder religioso anunciou sementes com ‘poderes para curar a covid-19’ – doença causada pelo novo coronavírus.

Siga o Gazeta do Dia no Google News

O Ministério Público diz que o ato não se encaixa como prática religiosa, já que envolve a comercialização de produtos.

“Não se trata de relação mística com as vítimas, mas de contrato sinalagmático. Não bater ter fé nem ser seguidor do noticiado. Não se admitem casos de fiéis sem condições econômicas, ainda que plenos de fé, receberem o produto. As sementes só serão entregues àqueles que exibirem o comprovante do pagamento”, diz o ofício.

O ofício também aponta para o uso de influência religiosa e da mística da religião para obter vantagem pessoal. Agora, cabe à Promotoria de São Paulo a investigação do caso.