PGR vai investigar razões para troca de chefe da PF no RJ

A Procuradoria Geral da República (PGR) vai investigar as razões para a troca no comando da Polícia Federal (PF) no Rio de Janeiro.

Presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Alan Santos/PR
Presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Alan Santos/PR

A Procuradoria Geral da República (PGR) vai investigar as razões para a troca no comando da Polícia Federal (PF) no Rio de Janeiro, confirmada nesta terça-feira (5) pelo presidente Jair Bolsonaro.

Siga o Gazeta do Dia no Google News

Segundo o G1, essa análise será um desdobramento dentro do inquérito aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar a suposta interferência política do presidente Jair Bolsonaro na autonomia da Polícia Federal.

+ Bolsonaro ataca a imprensa e manda jornalista ‘calar a boca’; veja o vídeo

A tentativa de Bolsonaro de interferir na PF foi denunciada pelo ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, que atribuiu a essa ação do presidente a sua decisão de deixar o governo.

Ao anunciar sua demissão, e a investigadores, Moro afirmou que Bolsonaro tinha interesse em mudar o comando da PF no Rio para ter uma pessoa de sua confiança no posto.

O presidente já cobrou a troca do superintendente do Rio publicamente.