Desembargador pede desculpas por chamar guarda de analfabeto

O desembargador Eduardo Siqueira, publicou uma nota em que pede desculpas por ter chamado guarda municipal de analfabeto, em Santos (SP).

O desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo, Eduardo Siqueira, publicou nesta quinta-feira (23) uma nota em que pede desculpas por ter se exaltado com um Guarda Civil Metropolitano (GCM) no último dia 18 de julho em Santos (SP). Siqueira chamou o GCM de analfabeto após ter sido abordado por estar sem máscara na praia. A informação é do G1.

Siga o Gazeta do Dia no Google News

“Nos últimos dias, vídeos de incidentes ocorridos entre mim e guardas municipais de Santos têm motivado intenso debate na mídia e nas redes sociais, com repercussão nacional. Realmente, no último sábado (18/07) me exaltei, desmedidamente, com o guarda municipal CÍCERO HILÁRIO, razão pela qual venho a público lhe pedir desculpas”, afirmou.

“Minha atitude teve como pano de fundo uma profunda indignação com a série de confusões normativas que têm surgido durante a pandemia – como a edição de decretos municipais que contrariam a legislação federal – e às inúmeras abordagens ilegais e agressivas que recebi antes, que sem dúvida exaltam os ânimos. Nada disso, porém, justifica os excessos ocorridos, dos quais me arrependo. O guarda municipal só estava cumprindo ordens e, na abordagem, atuou de maneira irrepreensível. Estendo as desculpas a sua família e a todas as pessoas que se sentiram ofendidas”, completou.

Relembre o caso

Conduta exemplar dos guardas municipais

Os guardas municipais Cícero Hilário, de 36 anos, e Roberto Guilhermino, de 41, que foram alvo da ação do desembargador foram homenageados pelo prefeito da cidade, Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), na tarde de segunda-feira (20), e receberam medalhas por conduta exemplar.