Ex-ministro Mandetta diz que Bolsonaro “jogou a favor da morte”

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse que Jair Bolsonaro "jogou a favor da morte" no combate à pandemia do coronavírus.

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Foto: Isac Nóbrega/PR
Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Foto: Isac Nóbrega/PR

O ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse em entrevista ao jornal El País que o presidente Jair Bolsonaro “jogou a favor da morte” no combate à pandemia do novo coronavírus no Brasil. Ele ainda respondeu se ele se arrependeu de seu voto em Jair Bolsonaro.

“Enganado [por Bolsonaro] não me sinto porque votei nele sabendo que eu não queria o outro partido. Não me sinto nem um pouco enganado, não. Acho até o corpo de ministros muito bom. Vários que estavam ali dentro é um pessoal muito querido e trabalhador, tudo querendo acertar, reconstruir o país”, respondeu.

Bolsonaro e Mandetta. Foto: Isac Nóbrega/PR
Bolsonaro e Mandetta. Foto: Isac Nóbrega/PR

“O presidente é um ser político e tomou um caminho político contra a Saúde, a política da vida. O meu juramento e a minha vida é pra combater a morte. Eu não me conformo com a morte, ela é minha inimiga número um. (…) E o presidente jogou do outro lado. Então é impossível para mim hoje ter essa sensação de quero mais com ele [Bolsonaro], porque ele jogou a favor de quem eu mais combato na vida, que é a morte.”