Governo pode prorrogar auxílio emergencial até março de 2021

Apesar de alegar falta de recursos para a permanência do auxílio emergencial, o governo considera prorrogar a ajuda até março de 2021.

Mais 4,8 milhões de brasileiros recebem parcela do Auxílio Emergencial. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil
Mais 4,8 milhões de brasileiros recebem parcela do Auxílio Emergencial. Foto: Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Apesar de alegar falta de recursos para a permanência do auxílio emergencial, o governo considera prorrogar a ajuda até março de 2021, desde que com um valor menor que R$ 600. A possibilidade, de acordo com o portal Uol, já se manifesta na forma de estudos para definir a extensão do auxílio.

Entre as dificuldades possíveis para a prorrogação do benefício, estão a aprovação do Congresso – já que o valor de R$ 600 está previsto em lei – além da renovação do estado de calamidade, que vence em dezembro. Para isso, seria necessária uma nova votação na Câmara dos Deputados e no Senado Federal.

O benefício também enfrenta resistência na própria equipe econômica do governo. De acorodo com o assessor especial do ministério, Guilherme Afif, “com certeza o auxílio terá um valor menor do que o atual”.

Ainda segundo a reportagem, Bolsonaro avalia parcelas entre R$200 e R$300 para ajudar a frear a crise pós-pandemia além de evitar uma possível crise na popularidade do presidente. Sobre os recursos, é possível que o governo utilize recursos de emissão de dívida.