O que é o Pix? Tire todas as suas dúvidas sobre o novo meio de pagamentos

Clientes podem registrar suas chaves digitais no Pix , novo sistema de pagamentos do Banco Central que começa a funcionar em novembro.

Pix. Foto: Divulgação
Pix. Foto: Divulgação

A partir desta segunda-feira (5), clientes podem registrar suas chaves digitais no Pix , novo sistema de pagamentos do Banco Central que começa a funcionar em novembro.

Mais de 670 instituições financeiras foram autorizadas a oferecerem o cadastro, que já atingiu mais de um milhão de chaves . Mas, afinal, o que é o Pix e como ele vai funcionar? Tire todas as suas dúvidas.

O que é o Pix?

O Pix é um novo meio de pagamentos, assim como boletos, TED , DOC e demais transferências. Diferente deles, porém, o Pix vai permitir transferências a qualquer hora do dia para pessoas físicas e jurídicas.

Qual a diferença entre o Pix, o TED e o DOC?

Com o Pix, TED e DOC continuam existindo, mas talvez se tornem obsoletos, já que a novidade apresenta vantagens em relação a eles.

No Pix, não há restrição de horário, o dinheiro é transferido na hora, não é necessário ter conta bancária, o processo é mais fácil e as taxas são menores.

O que é a chave Pix?

As chaves do Pix , que podem ser cadastradas a partir desta segunda-feira, são uma espécie de apelido que facilita a transação. Para fazer a transferência, o pagador não vai precisar informar banco, CPF, agência e conta, por exemplo, mas apenas essa chave, o que torna tudo mais simples. Uma chave pode ser:

  • E-mail;
  • Número de telefone;
  • CPF;
  • Sequência aleatória gerada pelo Banco Central (chamada de EVP – endereço virtual de pagamento).

Preciso criar uma chave para usar o Pix?

Não. As chaves não são obrigatórias para pagar ou receber pagamentos pelo Pix. Elas, porém, tornam o processo mais rápido. “Não é obrigatório cadastrar uma chave para fazer ou receber um PIX. Caso o usuário queira usar o sistema de pagamento instantâneo, sem a chave PIX, será preciso digitar todos os dados bancários do destinatário para realizar uma transação”, disse a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Posso mudar minha chave para outro banco?

Sim, vai ser possível fazer a portabilidade da chave. A alteração poderá ser feita entre 8h e 20h de qualquer dia.

Quantas chaves eu posso criar?

Pessoas físicas podem ter até cinco chaves em uma conta. Já pessoas jurídicas podem ter 20.

O Pix é de graça?

Na maior parte dos casos, sim . As transferências são gratuitas, com exceção de pessoa física ou empresário individual que vender produto ou serviço e receber o pagamento via Pix. Nesses casos, o cliente poderá ter que pagar tarifa pela operação.

Pix é um aplicativo?

Não. O novo sistema de pagamento será integrado aos demais aplicativos de instituições financeiras, então não é necessário fazer um novo download.

Preciso ter conta em banco para usar o Pix?

Não. Além de bancos , outras instituições financeiras como PicPay e Mercado Pago aderiram ao sistema em suas carteiras digitais.

Como funciona o QR Code?

Além da chave, também é possível utilizar o Pix através de um QR Code – assim, um celular é apontado para o outro para fazer a leitura. Há dois tipos de códigos: o dinâmico e o estático.

O QR Code dinâmico é criada a cada transação, e só funciona em uso específico. Já um QR Code estático funciona de forma fixa para diversas transações, e pode ser uma opção melhorar para lojistas, por exemplo, que podem fixar o código e facilitar os pagamentos.

Pix tem saque?

A possibilidade de saque será liberada para o Pix em 2021. Quando isso acontecer, vai dar para pegar dinheiro em estabelecimentos comerciais cadastrados, como lojas.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no Facebook, Twitter e Google News. Assim você vai acompanhar as principais notícias do Brasil e do mundo no Gazeta do Dia!