Ricardo Salles é alvo de operação que investiga exportação ilegal de madeira

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, é alvo de uma operação que investiga exportação ilegal de madeira para Estados Unidos e Europa.

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, é alvo de uma operação da Polícia Federal (PF) na manhã desta quarta-feira, 18, para busca e apreensão. A Operação Akuanduba investiga crimes contra a administração pública de agentes públicos e empresários madeireiros. Além de corrupção, advocacia administrativa, prevaricação e facilitação de contrabando.

O  Supremo Tribunal Federal (STF) determinou 35 mandados de busca e apreensão são realizados em Brasília, São Paulo e no Pará, bem como o afastamento preventivo de dez agentes públicos em cargos de confiança do Ibama e do Ministério do Meio Ambiente.

O STF também suspendeu um despacho de fevereiro de 2020 que contraria pareceres técnicos do  Ibama e permite a exportação de produtos florestais sem emissão de autorizações de exportação.

Mais de 8 mil cargas de madeira exportada ilegalmente entre 2019 e 2020 foram apreendidas nos Estados Unidos e na Europa, por causa desse despacho.

As investigações da PF tiveram início em janeiro a partir de informações de autoridades internacionais sobre desvio de conduta de servidores públicos brasileiros na exportação de madeira.