Rosa Weber determina que PGR avalie se Jair Bolsonaro cometeu genocídio

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deve ser avaliado pela Procuradoria Geral da República (PGR), sobre seus atos durante a pandemia.

Presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Alan Santos/PR
Presidente da República, Jair Bolsonaro. Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) deve ser avaliado pela Procuradoria Geral da República (PGR), sobre seus atos durante a pandemia. O órgão foi determinado, nesta segunda-feira (7), pela  ministra do Supremo Tribunal Federal (STF), Rosa Weber, a avaliar se Bolsonaro cometeu crimes de genocídio e charlatanismo durante o período. As informações são do portal R7.

O despacho de Weber é resposta a ação impetrada pelo advogado Jefferson de Jesus Rocha , que não apresentou fatos concretos, mas citou ainda outros dois possíveis crimes de Bolsonaro para que ele seja alvo de denúncia: perigo para a vida ou saúde de outrem e fraude processual.

Jair Bolsonaro e Rosa Weber. Fotos: Carolina Antunes/PR e Carlos Moura/STF
Jair Bolsonaro e Rosa Weber. Fotos: Carolina Antunes/PR e Carlos Moura/STF

É protocolar a determinação de Weber para que a PGR avalie a petição, pois cabe à Procuradoria se posicionar. Na ausência de fatos concretos, a ministra poderia ter recomendado o arquivamento, mas preferiu ouvir a PGR antes.

Enfim, o que achou da notícia?

Então, nos siga no Facebook, Twitter e Google News. Assim você vai acompanhar as principais notícias do Brasil e do mundo no Gazeta do Dia!