Criança é presa por fazer xixi em biblioteca islâmica no Paquistão; crime prevê até pena de morte

Uma criança hindu, de 8 anos, foi presa e acusada de blasfêmia após urinar no tapete de uma biblioteca no Paquistão.

Uma criança hindu, de 8 anos, foi presa e acusada de blasfêmia após urinar no tapete de uma biblioteca que guarda livros considerados sagrados em uma madraça — instituição de estudos islâmicos — no Paquistão. O menino foi liberado após o pagamento de uma fiança, mas ainda responde pelo crime que prevê até pena de morte.

A família do menino está em um esconderijo após um grupo de muçulmanos atacar um templo hindu no distrito de Rahim Yar Khan, em Punjab, onde viviam, no último sábado. O episódio ocorreu após a divulgação da notícia de que a criança foi solta. Segundo as autoridades, 20 pessoas foram presas sob suspeita de participarem do ataque.

“Ele não entende qual foi seu crime e por que foi mantido na prisão por uma semana. Deixamos nossas casas e trabalho. Toda a comunidade está assustada e temos medo de reações. Não queremos voltar. Não vemos nenhuma ação concreta e significativa será tomada contra os culpados ou para proteger as minorias que vivem aqui”, ressaltou um parente da criança, que não foi identificado.

Enfim, o que achou da notícia?

Então, nos siga no Facebook, Twitter e Google News. Assim você vai acompanhar as principais notícias do Brasil e do mundo no Gazeta do Dia!