Mercado é flagrado pelo Procon vendendo produtos com parasitas em Angélica

Um mercado do município de Angélica, no Mato Grosso do Sul, foi flagrado pelo Procon, comercializando produtos com irregularidades.

Produtos que estavam expostos para venda. Foto: Procon-MS/Divulgação
Produtos que estavam expostos para venda. Foto: Procon-MS/Divulgação

Um mercado do município de Angélica, no Mato Grosso do Sul, foi flagrado pelo Procon-MS, comercializando produtos com irregularidades. Destaque, por exemplo, para 860 maços de cigarros de várias marcas e 31 garrafas de “caña” (aguardente) onde não constavam informações em língua portuguesa.

Sem as informações necessárias ao consumidor estavam expostos a venda cerca de 10 quilos de linguiça, 7,300 kg de mandioca, bacon, salsichas, doces de amendoim, cebolinhas em conserva, além de 19 bandejas de maçãs, inclusive, em estado de putrefação. Impróprios para o consumo, por estarem com embalagens violadas, amassadas ou apresentarem parasitas tais como carunchos, o mercado expunha unidades de café em pó, iogurte, composto de bebida à base de cafeína além de grão de bico.

O mercado ainda tinha produtos com prazo de validade expirado, entre eles: cinco quilos de salsichas, 17 unidades de cerveja, refrigerantes, agua mineral, 18 embalagens de café moído, biscoitos, leite “enriquecido” em diversos sabores, 208 unidades de absorvente higiênico, fraldas descartáveis, condicionador para cabelos, ampolas para tratamento capilar, antisséptico bucal, e 25 unidades de polidor para sapatos, entre outros.

Enfim, o que achou da notícia?

Então, nos siga no Facebook, Twitter e Google News. Assim você vai acompanhar as principais notícias do Brasil e do mundo no Gazeta do Dia!