Bolsonaro anuncia bandeira verde na conta de luz dos brasileiros

O presidente Jair Bolsonaro (PL) anunciou, via Twitter, que todos os consumidores de energia do país terão bandeira verde.

Jair Bolsonaro durante transmissão da live para as redes sociais. Foto: Marcos Corrêa/PR
Jair Bolsonaro. Foto: Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro (PL) anunciou nesta quarta-feira (6), via Twitter, que todos os consumidores de energia do país terão bandeira verde. Isso significa uma redução de cerca de 20% nas contas de energia elétrica.

O chefe do Executivo afirmou que, em 2021, o país enfrentou a pior seca dos últimos 91 anos. Para garantir a segurança no fornecimento de energia elétrica, o governo federal, segundo ele, teve que tomar “medidas excepcionais”. “Com o esforço de todos os órgãos do setor elétrico, conseguimos superar mais esse desafio e o risco de falta de energia foi totalmente afastado. Os reservatórios estão muito mais cheios do que no ano passado. Os usos múltiplos da água foram preservados”, disse.

De acordo com Bolsonaro, o reservatório da usina de Furnas fechou o mês de março acima de 80% do volume útil. Desse modo, “não será mais necessário o acionamento de geração termelétrica adicional no sistema”. “Com a redução da geração termelétrica mais cara e o aumento da produção das hidrelétricas e das demais fontes renováveis, os custos serão menores durante o próximo período seco, que vai de maio a novembro, o que se traduzirá em menores tarifas para os consumidores”, completou.

Altas consecutivas

Desde 2015, a conta de luz dos brasileiros subiu mais que o dobro da inflação. Dados da Abraceel (Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia) revelam que a tarifa residencial acumula alta de 114%, ante os 48% de inflação no mesmo período, uma diferença de 137%. Os últimos anos têm sido marcados não só pelas correções anuais nas tarifas, mas também pela criação de encargos e custos diretamente repassados para os consumidores.

O aumento nos últimos anos resulta do crescimento de encargos e subsídios (desconto a um setor ou um grupo, com custo dividido com os demais), da necessidade de usar termoelétricas, que geram energia mais cara, e do modelo de contratação de energia.

Enfim, o que achou da notícia?

Então, nos siga no Facebook, Twitter e Google News. Assim você vai acompanhar as principais notícias do Brasil e do mundo no Gazeta do Dia!