Brasileira presa por tráfico de drogas na Tailândia envia carta à família

A brasileira Mary Hellen, presa na Tailândia por tráfico de drogas em fevereiro, enviou uma carta para os familiares de Pouso Alegre (MG).

Mary Hellen, jovem moradora de Pouso Alegre presa na Tailândia. Foto: Reprodução
Mary Hellen, jovem moradora de Pouso Alegre presa na Tailândia. Foto: Reprodução

A brasileira Mary Hellen, presa na Tailândia por tráfico de drogas em fevereiro, enviou uma carta para os familiares de Pouso Alegre (MG). A informação foi repassada pelo advogado Telêmaco Marrace, que é um dos profissionais que compõem a defesa da jovem de 21 anos.

A carta foi escrita em inglês. Na mensagem, a jovem fala sobre a saudade da família. Além disso, ela também disse que se sente melhor, mas que às vezes não consegue dormir.

“Eu estou pensando muito no meu caso. Eu não conseguia dormir de noite porque me preocupo muito. Obrigada por se lembrarem de mim e agradeço aos meus amigos por tentarem me ajudar com os advogados. Eu vou cuidar de mim. Tenho aqui dois amigos para me ajudarem. Eu estou muito melhor agora, espero ver vocês o mais rápido possível”.

Na mensagem, a jovem também envia beijos e abraços carinhosos aos familiares e amigos. Ela ainda diz que espera que a família e os amigos respondam sua carta e finaliza dizendo que vai sonhar com todos eles.

“Manda um beijo ao meu avô e para minha avó. Lembro de todos vocês no Brasil. Mãe, eu amo você tanto e espero que você melhore logo. Um grande obrigado a todos do Brasil por me ajudarem. Estou muito feliz agora. Espero que minha família e todos os amigos me respondam. Me faz sentir muito feliz e sorrir todo dia. Vou sonhar com vocês todas as noites”.

Segundo o advogado de Mary Hellen, as cartas entre a jovem e os familiares estão sendo trocadas porque a superlotação nas prisões da Tailândia e a pandemia de Covid-19 dificulta a realização de chamadas de vídeo.

O advogado também informou que em breve haverá uma audiência preliminar com a jovem, mas ainda não há data confirmada. A defesa também reforçou que já encaminhou a documentação sobre o perfil de Mary Hellen. O objetivo é comprovar a idoneidade moral dela, reforçar o perfil de trabalhadora, além de provar que ela não possui envolvimento com tráfico de drogas.

Ainda de acordo com o advogado, a defesa acredita que a jovem tenha entrado como “mula” e não sabia da existência da droga dentro da mala. Para ele, a carta enviada para a família comprova que Mary Hellen está com a saúde física e mental íntegras.

Enfim, o que achou da notícia?

Então, nos siga no Facebook, Twitter e Google News. Assim você vai acompanhar as principais notícias do Brasil e do mundo no Gazeta do Dia!