Ministro anuncia fim do estado de emergência da covid-19 no Brasil

Nos últimos sete dias, o Brasil registrou uma média móvel de 100 mortes por covid-19. A média de casos da doença também segue em queda.

Ministro de Estado da Saúde, Marcelo Queiroga, chega ao Senado. Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga. Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado

Em pronunciamento em cadeia de rádio e televisão, o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, diz que o governo vai encerrar o estado de Emergência em Saúde Pública de importância Nacional (ESPIN).

Segundo ele, um ato normativo será publicado em breve para ratificar a decisão. Queiroga ponderou, no entanto, que o fim da ESPIN não significa o fim da pandemia de covid-19. Neste último caso, a avaliação cabe à Organização Mundial da Saúde.

No pronunciamento, o ministro fez um balanço das ações tomadas pelo ministério durante a pandemia, como a compra de 476 milhões de doses de vacina. Queiroga também expressou solidariedade às famílias das vítimas da covid e àqueles que sofrem com sequelas da doença.

A retirada da condição emergencial da pandemia no país impactaria as ações contra o vírus desde o financiamento de novas ações na saúde pública até medidas epidemiológicas mais práticas, como o controle das fronteiras e a lei de quarentena.

Nos últimos sete dias, o Brasil registrou uma média móvel de 100 mortes por covid-19. A média de casos da doença também segue em queda, com 14.317, a menor desde 5 de janeiro.

Na segunda-feira (18), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga concederá uma entrevista coletiva, às 10h, para explicar o fim da Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional.

📲 Confira as últimas notícias do Gazeta do Dia
📲 Siga o Gazeta do Dia no Facebook e no Instagram
📲 Siga as notícias Gazeta do Dia no Google News