Concurso do Censo: mais de 620 mil candidatos farão prova no domingo

Mais de 620 mil candidatos confirmaram inscrição e devem fazer prova para concorrer às 206.891 vagas temporárias do Censo 2022.

Mais de 620 mil candidatos confirmaram inscrição e devem fazer prova no próximo domingo (10) para concorrer às 206.891 vagas temporárias do Censo 2022, informa o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O processo seletivo oferece 183.021 vagas para recenseador, 18.420 para agente censitário supervisor (ACS) e 5.450 para agente censitário municipal (ACM). As oportunidades estão distribuídas em 5.297 municípios do país.

Dos 621.228 inscritos confirmados, 349.437 são candidatos a recenseador e 271.791 candidatos a ACM/ACS.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A concorrência varia de acordo com o número de vagas disponíveis e a quantidade de candidatos em cada município.

No domingo, a prova para recenseador será aplicada às 9h (horário de Brasília) e terá três horas de duração. Os candidatos farão uma prova objetiva, com 50 questões, divididas em 10 de Língua Portuguesa, 10 de Matemática, 5 sobre Ética no Serviço Público e 25 de Conhecimentos Técnicos.

Já os candidatos a ACM e ACS farão prova às 14h30 (horário de Brasília), e ela terá duração de três horas e trinta minutos. Serão 60 questões, sendo 10 de Língua Portuguesa, 10 de Raciocínio Lógico Quantitativo, 5 de Ética no Serviço Público, 15 de Noções de Administração/Situações Gerenciais e 20 de Conhecimentos Técnicos.

O IBGE disponibilizou uma apostila de conhecimentos técnicos para que o candidato tenha acesso às informações necessárias para responder às questões sobre a operação censitária. A apostila e o Código de Ética do IBGE estão disponíveis no site da Fundação Getúlio Vagas (FGV), organizadora do concurso.

Os gabaritos preliminares serão divulgados no dia 11 de abril, também no site da FGV. O resultado final está previsto para 20 de maio.

No dia da prova, é necessário levar o comprovante de inscrição, um documento de identidade original com foto e caneta esferográfica de cor preta ou azul, fabricada em material transparente.

Os inscritos também deverão seguir os protocolos sanitários contra a covid-19 estabelecidos por cada município e informados no cartão de confirmação da inscrição. Quem descumprir as orientações será eliminado do processo seletivo.

1,1 milhão de inscritos

As inscrições para esse processo seletivo do Censo foram realizadas de 15 de dezembro a 21 de janeiro. Ao todo, o IBGE somou 1,1 milhão de inscritos.

A taxa foi de R$ 57,50 para recenseador e R$ 60,50 para agente censitário. Inscritos no CadÚnico e doadores de medula óssea puderam solicitar isenção.

Os recenseadores atuam diretamente na coleta das informações, entrevistando os moradores dos domicílios. Já o ACM gerencia o trabalho do posto de coleta, enquanto o ACS, subordinado ao ACM, tem como principal função orientar os recenseadores durante a execução dos trabalhos de campo.

Para se tornar recenseador, o candidato precisa ter o ensino fundamental completo. O profissional pode simular a remuneração neste link. Já ACS e ACM precisam ter o ensino médio completo, e os salários são de R$ 1.700 e R$ 2.100, respectivamente.

As vagas de agente censitário tiveram inscrição única. Ao candidato com melhor classificação na prova, será oferecida a vaga de ACM. Os demais terão direito às vagas de ACS, de acordo com a ordem de classificação.

Enfim, o que achou da notícia?

Então, nos siga no Facebook, Twitter e Google News. Assim você vai acompanhar as principais notícias do Brasil e do mundo no Gazeta do Dia!