Covid-19: Brasil registra 28,05 milhões de casos e 643 mil mortes

O total de mortes chegou a decorrência de complicações à covid-1929. Entre ontem e hoje, foram notificados 1.127 mortes.

O Brasil passou nesta sexta-feira (18) da marca dos 28 milhões de casos de covid-19. Com 121.027 diagnósticos confirmados em 24 horas, foram registradas 28.058.862 pessoas infectadas desde a chegada do novo coronavírus ao Brasil, no início de 2020.

Ontem, o painel de informações do Ministério da Saúde marcava 27.937.835 casos acumulados.

A quantidade de casos em acompanhamento de covid-19 está em 2.589.376. O termo é dado para designar casos notificados nos últimos 14 dias que não tiveram alta nem evoluíram para a morte.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O total de mortes chegou a decorrência de complicações à covid-1929. Entre ontem e hoje, foram notificados 1.127 mortes. Ontem, o sistema de dados da pandemia totalizou 641.902 falecimentos.

Ainda há 3.105 mortes em investigação. Os casos de ocorrência em investigações pelo fato de haver casos de óbito, mas a investigação se a causa foi covid-19 ainda demandar e procedimentos posteriores.

Até hoje, 24.826.457 pessoas se recuperaram da covid-19. O número corresponde a 88,4% dos infectados desde o início da pandemia.

As informações estão no balanço diário do Ministério da Saúde, divulgadas nesta sexta-feira (18). Nele, são consolidadas as informações enviadas por secretarias municipais e associadas à saúde sobre casos e mortes covid-19.

Estados

Segundo o balanço do Ministério da Saúde, no topo do ranking de estados com mais mortes por covid-19 registradas até o momento estão São Paulo (162.797), Rio de Janeiro (71.232), Minas Gerais (58.873), Paraná (41.998) e Rio Grande do Sul (37.846).

Já os estados com menos óbitos resultantes da pandemia são Acre (1.949), Amapá (2.097), Roraima (2.124), Tocantins (4.081) e Sergipe (6.203).

Vacinação

Até hoje, foram aplicadas 379,2 milhões de doses de vacinas contra a covid-19, sendo 170,8 milhões com a primeira dose e 155,4 milhões com uma segunda dose ou dose única. Outros47, milhões já receberam uma dose de reforço.

Enfim, o que achou da notícia?

Então, nos siga no Facebook, Twitter e Google News. Assim você vai acompanhar as principais notícias do Brasil e do mundo no Gazeta do Dia!