Morador em situação de rua morre em centro de convivência em São Paulo

Um morador em situação de rua morreu enquanto aguardava o café da manhã no Núcleo de Convivência São Martinho, em SP.

Um morador em situação de rua morreu na manhã desta quarta-feira (18) enquanto aguardava o café da manhã no Núcleo de Convivência São Martinho, no bairro do Belém, na zona leste da capital paulista.

Segundo a prefeitura de São Paulo, a pessoa em situação de rua, identificada como Isaias de Faria, de 66 anos, passou mal logo depois de entrar no centro de convivência, espaço conveniado com a prefeitura de São Paulo, mas administrado pelo Centro Social Nossa Senhora do Bom Parto e que serve refeições. Profissionais da área de saúde tentaram reanimá-lo, mas não tiveram sucesso.

O caso aconteceu por volta das 7h da manhã, no dia em que a capital registrou a mais baixa temperatura para um mês de maio dos últimos 18 anos, segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE).

Durante a madrugada, a média da temperatura mínima foi de 7 graus Celsius (°C) , mas os fortes ventos e rajadas fizeram a sensação térmica ser abaixo de 0°C, o que intensificou a sensação de frio.

Informações são de que Isaias de Faria teria passado a madrugada na rua e só seguiu para o Núcleo de Convivência para tomar o café da manhã.

A prefeitura informou que ele já tinha passado pelo local em outra ocasião, mas que não havia registro de passagem dele pela rede de acolhimento socioassistencial. Um boletim de ocorrência foi registrado no 8° Distrito Policial, no Brás.

Acolhimento

Nesta madrugada, segundo a administração municipal, 293 pessoas foram encaminhadas para os serviços de acolhimento, mas 54 não aceitaram o serviço de acolhida. A população de rua na cidade de São Paulo é estimada em mais de 31 mil pessoas.

O governo municipal informa que sua rede de acolhimento conta com 15.116 vagas para pernoite e de 2.138 em hotéis e que está criando mais 2 mil vagas para abrigar essas pessoas nas noites mais frias.

Para hoje, a expectativa do CGE é de que as temperaturas voltem a ser muito baixas e batam recordes: a máxima não deve passar dos 14°C. Em alerta divulgado hoje, a Defesa Civil informou que o alerta para baixas temperaturas vale até sábado (21).

Baixas Temperaturas

Por causa do frio intenso dessa semana, a Estação Pedro II do Metrô de São Paulo, na região central da capital paulista, estará aberta para abrigar pessoas em situação de rua durante a noite. A medida vai ocorrer até a próxima sexta-feira (20).

O serviço de acolhimento tem capacidade para atender até 100 pessoas, entre as 19h e 8h. É oferecido ainda jantar, por uma unidade móvel do Bom Prato, e café da manhã, na unidade do serviço na Rua 25 de Março.

A Catedral da Sé também vai abrir suas portas para receber pessoas que vivam nas ruas. A iniciativa é da Pastoral do Povo de Rua. O local foi preparado com 20 leitos.

A prefeitura deu início, nessa semana, à Operação Baixas Temperaturas. Por meio dela, equipes vão ser ampliadas para trabalhar no atendimento e acolhimento da população em situação de rua.

A prefeitura informa ainda que ampliou as vagas que são oferecidas na rede socioassistencial. Também serão disponibilizado cobertores, sopas e bebidas quentes.

📲 Confira as últimas notícias do Gazeta do Dia
📲 Siga o Gazeta do Dia no Facebook e no Instagram
📲 Siga as notícias Gazeta do Dia no Google News