Prefeito foge para o Brasil e denuncia 25 mortes na Venezuela

O político opositor venezuelano Emilio González, denunciou que os corpos de 25 pessoas mortas em confronto foram recolhidos na região gerida por ele.

O prefeito do município de Gran Sabana, cuja capital é Santa Elena de Uairén — a 15 quilômetros da fronteira com Brasil, Emilio González, fugiu para o Brasil e denunciou no início da noite deste domingo (24) que os corpos de 25 pessoas mortas em confronto com militares e milícias pró-governo da Venezuela foram recolhidos na região administrativa gerida por ele. Ele fugiu com sua comitiva depois que civis de sua cidade foram atacados pelos militares leais a Nicolás Maduro. A informação é de O Globo.

Segundo o prefeito, três mil militares desembarcaram fortemente armados, em oito comboios, em Santa Elena no sábado à tarde. Ele acredita que os números devem subir à medida em que a prefeitura consiga recolher os corpos, a maioria localizada em regiões ermas. No total, 85 pessoas teriam ficado feridas.