Perda de peso é um novo caminho para tratar diabetes

Especialistas indicam que a medida é eficiente para controlar a quantidade de açúcar no sangue e evitar complicações do tipo 2 da diabetes.

Perda de peso é um novo caminho para tratar diabetes. Foto: Divulgação
Perda de peso é um novo caminho para tratar diabetes. Foto: Divulgação

Em 14 de novembro é celebrado o Dia Mundial do Diabetes, data criada com o objetivo de conscientizar a população sobre os riscos, formas de tratamento e prevenção da doença. Neste ano, a campanha mundial destaca a necessidade em educar para proteger o futuro.

Estudo científico destaque na revista The Lancet, uma das publicações de maior prestígio da área médica, reconheceu a perda de peso como um novo caminho para o tratamento do diabetes mellitus – tipo 2. Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, há cerca de 15 milhões de brasileiros com a doença, destes, 90% são acometidos pelo tipo 2.

A pesquisa mostra que pacientes obesos com diabetes mellitus precisam perder 10% do peso para controlar o açúcar no sangue e, assim, evitar complicações da doença. Dr. Juan Carlos Boado, diretor Técnico do Hospital Bom Pastor, localizado em Guajará-Mirim (RO), explica que grande parte desses casos estão relacionados ao sobrepeso.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

◊ Como o chocolate pode ajudar na saúde e prevenção de doenças?

“O diabetes tipo 2 ocorre quando o organismo não consegue produzir insulina suficiente, ou não consegue utilizar a insulina que produz para controlar a concentração de glicose no sangue. Geralmente, ela atinge adultos e está diretamente relacionada ao sobrepeso, sedentarismo e dieta desbalanceada”, explica o profissional do Bom Pastor.

A unidade, pertencente à Pró-Saúde, é referência assistencial em obstetrícia, pediatria, ginecologia, clínica médica e cirúrgica, possuindo ainda estrutura voltada especialmente para a assistência à população indígena, em uma região remota do país.

◊ Brasileiro demora 39 meses para procurar ajuda para depressão

Os pesquisadores responsáveis pelo estudo citado afirmam que o emagrecimento aumenta a capacidade do corpo em usar a insulina e processar a glicose. Além disso, indicam que a perda de até 15% do peso traz outros benefícios à saúde, prevenindo complicações cardíacas e renais.

“A obesidade torna os tecidos mais resistentes à entrada da insulina. Dessa forma, a glicose passa a circular na corrente sanguínea em alta concentração, causando lesões às células do corpo e prejuízos à saúde, como derrame cerebral, ataque cardíaco, amputações, insuficiência renal, visão baixa e neuropatia”, complementa Dr. Juan.

Recomendações para baixar a glicemia

A taxa de concentração de glicose no sangue é considerada normal até 99mg. De 100 a 125mg, marca-se a fase de pré-diabetes. Já quem possui glicemia a partir de 125mg é considerado diabético.

“As ações de controle são importantes e podem trazer mais qualidade de vida. Porém, é essencial procurar orientação médica e usar corretamente a medicação prescrita para cada caso, já que há muitas particularidades envolvidas. Nunca suspenda o uso de remédios por conta própria”, alerta o médico.

◊ Frio pode contribuir para ocorrência de infarto, dizem especialistas

Confira abaixo algumas dicas de como reduzir o risco de desenvolvimento da doença:

  • Controle o peso: essa atividade envolve a mudança do estilo de vida, é importante pensar em um plano alimentar adequado e equilibrado para cada caso. Recomenda-se um acompanhamento com um profissional nutricionista.
  • Consuma menos carboidratos e doces: esses alimentos são os que tem mais influência na glicemia, já que quase todos transformam rapidamente em glicose ao ser ingeridos, indo diretamente para a corrente sanguínea. Diminuindo esse consumo, é possível reduzir também a concentração de glicose no sangue.
  • Pratique exercícios físicos: o exercício físico consome a glicose na corrente sanguínea, equilibrando essa concentração e ajudando na queda da resistência das células à insulina.